Sobre o Livro Big Blue

O nome do livro é Big Blue que conta a minha experiência, uma mulher de quase 30 anos (na época), insatisfeita com trabalho, fim de relacionamento e a vida sem rumo na grande cidade de São Paulo que decide embarcar para uma nova jornada em outro país: África do Sul, apenas falando “I love whisky”. O livro é em primeira pessoa e tenho a chance de apresentar, de forma descontraída as minhas dificuldades, frustrações e situações embaraçosas vividas nessa aventura além-mar – que foi planejada para um mês, mas o destino tinha outros planos. Um dos examplos, foi a dificuldade em realizar um trabalho simples num restaurante, já que diferenciar “garfo” de “colher” no idioma inglês era quase uma missão impossível.

O leitor viajante ou comum facilmente se identificará em alguns momentos do livro, especialmente naqueles que enfatizo emoções, carências e ansiedades. Aliada à minha experiência na África do Sul, descrevo a cultura alegre e rica do povo africano, cito fatos sobre o racismo ainda presente (sem intenção de ser livro de história) e curiosidades sobre um dos lugares considerados mais belos e exóticos do mundo.

No geral, quero mostrar ao público em geral o poder de um sonho. Mostrar que é possível realizar o desejo de viver outras culturas sem necessariamente ter nascido em berço de ouro. Basta força de vontade, um pouco de sacrifício e espírito de aventura. Ainda que isso signifique viver numa barraca para juntar dinheiro e se manter no seu sonho – uma das histórias que conto no livro.